Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \21\UTC 2010

 O fato de eu estar viva é uma coisa tão encantadora e maravilhosa que me faz querer viver mais e mais.

Essa semana li o Mangá “1 Litro de Lágrimas“, publicado pela Editora NewPOP. Autora Aya Kito. Arte Kita.

1 Litro de Lágrimas ou Ichi Rittoru no Namida, é baseado em fatos reais e conta  a história da garota Aya, 15 anos,  que tem uma doença incurável (degeneração espinocerebelar) que deteriora o cerebelo gradualmente até a pessoa perder as funções do corpo, não conseguir mais andar, falar, comer, porém o cérebro mantém-se, então a pessoa  continua consciente.

O Mangá é breve porém extremamente profundo, retrata da descoberta da doença até a decisão de mudança de escola por não conseguir mais acompanhar seus amigos de classe que sempre lhe ajudaram. Mas consegue mostrar bem a amizade, sofrimento, superação, amor pela vida.

Este mangá é baseado no livro (de mesmo nome)  publicado logo após da morte de Aya, aos 25 anos. O livro na verdade é a adaptação do diário de Aya, que começou a escrevê-lo por recomendação de seu médico para acompanhamento da doença e ela continuou a escrever até que não conseguisse mais segurar uma caneta. A frase inicial do post foi as últimas palavras que Aya escreveu em seu diário. 1 Litro de Lágrimas também teve uma versão dorama, drama japonês da Fuji Television, e que ainda não consegui assistir.

Esse é o tipo de história que a gente sabe o final, sabe que não será um final feliz, mas que eu gosto de ler, pois me faz lembrar que a gente reclama demais da vida em vez de vivê-la, enquanto tem pessoas que dariam tudo para estar em nossos lugares, pessoas que tem problema muito maiores que o nosso e nem por isso desistem… E paro e penso que o fato dessas pessoas saberem do prazo curto que tem, é o que faz com que elas vivam mais apaixonadamente, intensamente e superam. E quando fazem essa escolha, deixam a sua marca na vida de outros, mesmo que sua existência tenha sido breve.

Como li o mangá na segunda, logo vi uma relação com o filme “A Walk to Remember” que revi no final de semana, o sentimento de querer aproveitar melhor a vida é comum nos dois. Depois de ler/assistir histórias desse tipo a gente acaba refletindo sobre a vida, e percebe quanta coisa boa a gente deixa passar por ficar pensando só no futuro, sendo que a qualquer momento a gente pode não estar mais por aqui, não é? Então pessoas, Carpe Diem.

Anúncios

Read Full Post »

Ah como eu gosto de futucar o ebay! Acho cada coisa…

Fico contente quando acho certas coisas, não resisto e compro. E cards nunca é demais, não é mesmo? Pelo menos para mim xD 

Se é um que não conheço então… Tenho que comprar um pack nem que seja para ver como é… 

Isso me lembra quando comecei a comprar cards de Magic, eu nem fazia idéia que era um jogo, mas achava o pacotinho legal, gostava dos cards e colecionava, sempre que tinha um pacote novo tentava comprar, isso lá quando eu cursava acho que a sétima série, e só depois de uns 3 anos comprando que fui aprender como jogava porque um amigo viu que eu tinha uma cacetada de cards e não sabia como jogar, aí ele me ensinou. 

Pois é, tenho uma paixão por cards, tenho uma gaveta cheia, desde Magic, até cards de Pokemon TCG, Harry Potter e alguns daqueles que vendem em banca de jornal. 

Dessa vez, achei uns cards Nintendo (não, não é o baralho hanafuda, esse um dia ainda consigo xD), cada pacote na época (1989) custava 25¢ e tinha  3 “Scratch off Cards” (com desenho da tela de algum jogo com uma brincadeira de raspadinha na frente e atrás eram as regras do jogo) e 2 “Stickers” (mesmo descolando o adesivo, atrás do card tinha umas dicas secretas). A coleção era de 60 Scratch-off Game cards e 33 Tip Cards.  

pacotinho de papel de chiclete o.o

Pelos cards que consegui tirar, apareceram os seguintes jogos: The Legend of Zelda, Zelda II The Adventure of Link, Punch-out!!, Double Dragon, Super Mario Bros, Super Mario Bros 2. 

Tirei bastante cards de Zelda xD 

 

  

 Mais fotos no “continuar lendo” o/  

(mais…)

Read Full Post »

Pois é, mais uma vez estou um pouco atrasada… Mas nunca é tarde para um divulgaçãozinha, não é?

Ano passado, o site Nintendo Blast, lançou a sua revista digital. Hoje ela está na terceira edição.

Só agora consegui ler as edições, e posso falar, a revista é impecável de tão caprichada, tanto pela beleza do design quanto pela equipe de alto gabarito.

Uma das colunas que achei bem interessante foi a de GameDev. Outra que gostei bastante também foi a Game Music. Ahhh, todas são ótimas, só conferindo para ver 😛

Então fica aí a recomendação da mais nova leitora de carteirinha da Revista Nintendo Blast.

Read Full Post »

Primeiramente, quero desejar um Feliz Ano Novo a todos os malucos que leem o que escrevo por aqui. Muita Paz, Felicidade, Saúde, Amor, e todo aquele blablablá que todos desejam para todos. E aí, como foi a virada de vocês? Para o primeiro post do ano, nada melhor do que contar a jogatina desse feriado, né? xD

Como eu sou um ser que, cada vez mais, fico mais antissocial, passei o feriadão em casa, noivo tava aqui e veio uns parentes. E enquanto o povo ia para praia eu e meu noivo ficávamos em casa jogando Street Fighter IV do PS3, aproveitar que era a única hora que a TV ficava livre.

Street Fighter é nostalgia pura, quantos Adugem, Róuguem, Téctécteruguem, Cucuz, Alequiful, Tiger Robocop entre outros sons que a gente ouvia e que hoje sabe que não é nem um pouco parecido com isso.

Uma coisa que fiquei triste ao jogar SFIV, eu vi como sou noob demais, sério mesmo, noob do tipo que o EASY é dificil demais, o VERY EASY é dificilzinho, e o EASIEST é for noobies, mas senti que o chefão apela.

Pois então, ficamos tentando abrir os personagens, só que é um processo meio demoradinho, até que li em algum site, que para liberar os personagens poderia ser no EASIEST e apenas com um round, depois da dica ficou bem mais rápido…

Liberamos os que precisavam de terminar o modo Arcade com determinados lutadores e ficou faltando liberar o chefão, Seth (que para mim é cópia do Dr. Manhattan de Wacthmen). Faltou liberar o maldito porque tivemos um trabalhinho ao jogar com o Blanka, alguém aí sabe jogar bem com ele? Ô bichinho ruim… Não sei se era o sono também, duas da madrugada, não tava rendendo nada, então  resolvemos dormir e tentar no outro dia…

De energias renovadas, alex conseguiu vencer com o Blanka e continuamos na jornada de terminar o modo com all personagens, mas eis que encalhamos em outro personagem joinha, El Fuerte. Então ainda falta zerar com alguns para liberar o dr manhattan Seth.

Foi bem legal a jogatina do final/começo de ano, rendeu boas risadas com o vídeo do mundo canibal e o texto do desciclopédia.

Para quem ainda não viu o vídeo, impossível não rir:

 

Comparação Dr. Manhattan x Seth:

Única diferença, é que o dr manhattan tem pinto e o seth tem bola -.-

 

Então é isso, mais uma vez Feliz Ano Novo, algo me diz que esse ano promete! Ah e contaí como foi seu feriado também 😛

Read Full Post »